BEEROCK

SET LIST - CIDADE ROCK - 29/04/2007

1º BLOCO

01 - Radiohead - Just
02 - Manic Street Preachers - Found That Soul
03 - Libertines  - I Get Along
04 - Meat Puppets - Lake on Fire
05 - The Vines - Get Free
06 - Donnas - It’s on the Rocks

2º BLOCO

07 - Ultraje a Rigor - Saddam Hussein Is Rock'N'Roll (Garotos Podres Cover)
08 - Carbona - All My Friends Are Falling in Love (live)
09 - Periferia S/A - A Farsa do Entretenimento
10 - Grangrena Gasosa -  Se DEUS é 10, SATANÁIS é 666
11 - Mukeka Di Rato - Kustapassaaessedrmobral

3º BLOCO

12 - Lothlöryen - Hobbits  Song (Momento Beerock)
13 - Saxon - Crusader (live)
14 - Blind Guardian - Hall of the King
15 - Exciter - Pounding Metal 
16 - Sepultura - Murder

Mais infos sobre o Lothlöryen aqui: www.lothloryen.net

O programa vai ao ar todo domingo, às 19 horas, pela Rádio Cidade FM.

Para ouvir pela net acesse: www.fmcidade.com

Categoria: Programa Cidade Rock
Escrito por ALYSSON - 10h13
[ ] [ envie esta mensagem]

PLEBE RUDE EM RIBEIRÃO

Ainda não sabemos o horário e o local, mas o show já consta na agenda do site oficial da banda (link ao lado). Vai rolar no dia 19 de maio. Mais infos em breve.

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 09h07
[ ] [ envie esta mensagem]

GOIÂNIA ROCK CITY

Confira a programação do festival Bananada 2007, que ocorrerá em Goiânia, nos dias 18, 19 e 20 de maio: www.monstrodiscos.com.br/bananada .

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 09h02
[ ] [ envie esta mensagem]

MUTANTES EM RIBEIRÃO

DIA 16 DE JUNHO/2007 NO FESTIVAL JOÃO ROCK.

INFOS AQUI: www.joaorock.com.br

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 08h58
[ ] [ envie esta mensagem]

K7

"Fim de Milênio" reúne raridades da 'geração fita-cassete', em fita-cassete

O selo carioca Midsummer Madness, em parceria com a Gravadora Discos, lançará dia 1º de maio a coletânea 'Fim de Século'. Trata-se de uma compilação da geração fita-cassete, organizada por Gabriel Thomaz, dos Autoramas. "Foram selecionados 30 hits que só sairam em fita demo nos anos 90", informa Rodrigo Laríu, do selo MM. Entre os destaques, estão Pato Fu, Graforréia Xilarmônica, Raimundos e Acabou la Tequila, entre outras raridades. O lançamento será em formato de fita-cassete, com as músicas disponíveis no site do selo. "Com esta coletânea, o MM inaugura a série 'Clássicos do Midsummer Madness', que vai por no site uma série de fitas-demo que nunca sairam em CD, como a primeira do Killing Chainsaw, as demos do Second Come, algumas do Pin Ups, etc", diz Lariú.
A edição vai trazer comentários de Gabriel Thomaz para cada uma das músicas. "A primeira vez que eu ouvi falar de Simone do Valle foi quando ouvi essa fita na casa do meu amigo Giuliano, futuro vocalista do Low Dream, hoje DJ em Brasília, que um tal Rodrigo Lariú tinha enviado pra ele, tipo em 1990... Fui informado que na cidade de Niterói existiam muitas "guitar bands", umas bandas que faziam muito barulho e tal. Mas o que eu gostei mesmo foi da melodia e da letra. Depois li sobre eles na Bizz, vim a conhecer a Simone no Dash anos depois e mais um tempo depois formamos juntos o Autoramas. E regravamos essa música no nosso segundo disco", escreveu Gabriel, por exemplo, sobre a banda Squonks e a música 'Rio-São Paulo'.

Fim de Século - Volume I

01 - Pato Fu - Spoc
02 - Graforréia Xilarmônica - Mixto Quente
03 - Raimundos- Carro Forte
04 - Eddie - quando a maré encher
05 - OZ - Shit Bomb
06 - Devotos de N Sra Aparecida - Devotos a Quem ?
07 - Missionários - Música de brinquedo
08 - Acabou la Tequila - Rita Cadillac (versão tecno)
09 - Apocalixo - Gilberto Salomão
10 - Disk Putas - Vai comer ou quer que embrulhe
11 - Gangrena Gasosa - Protesto Concreto
12 - Maskavo Roots - Blond Problem
13 - Neguinhos Nojentos - Sua Puta
14 - No Class - Chevrolet'79
15 - Os Cervejas - B x T x N
16 - Pinheads - OH!JA!
17 - Primeira Pedra - Ainda Estou Vivo
18 - The Dead Billies - Psycho Grubs
19 - Professor Antena - Boys Don´t Cry 20 - Cabeça - Tutupa
21 - Aristóteles de Ananias Jr - bico de pato
22 - Carnal Desire - Profissão Peão
23 - Concreteness - Squinting looK (Zemba)
24 - Meldas - Cigarro (Rock do Saci)
25 - DoiseumimDoisema - epilético
26 - Pravda! - Filosofia de Boteco
27 - Sunburst - speed racer
28 - Tiroteio - balança mais não cai
29 - SODAPOP - Glad to go
30 - Squonks - Rio - São Paulo

Disponível a partir de 1º de maio no site: www.mmrecords.com.br

Fonte: Senhor F / Escrito por: Fernando Rosa

Escrito por ALYSSON - 08h56
[ ] [ envie esta mensagem]

EM FRANCA

Escrito por ALYSSON - 08h52
[ ] [ envie esta mensagem]

A COLMÉIA RECOMENDA!

Periferia S/A - Periferia S/A (2005)

O Periferia S/A é a reencarnação da 1ª formação dos Ratos de Porão. Em 2004, Jão, Betinho e Jabá decidiram reviver o Ratos de Porão dos primeiros dias com alguns shows, tocando somente os clássicos que marcaram a banda naquela época. No fervor da pulsação, o projeto ganhou força e estes já veteranos da cena formaram o Periferia S/A. Este é o 1º álbum dos caras, lançado em 2005, com capa by ET (Muzzarelas). São 18 músicas inéditas, sendo 3 delas compostas originalmente para o Ratos de Porão em 1982 e que nunca haviam sido registradas: "Devemos Protestar", "Não Sei" e "Somos Vítimas". Além disso, o álbum traz covers de Chron Gen ("Reality") e The Zeros ("Wild Weekend").

Download de 3 músicas no site oficial: www.periferia-sa.com

Categoria: Resenhas
Escrito por ALYSSON - 14h59
[ ] [ envie esta mensagem]

TEMPERO BRASILEIRO

Rock Anos 70 Nacional - Clássicos Multishow (Vários artistas)

O rock nacional dos anos 70 pode até não estar na "moda", mas com certeza vem passando por um bom processo de redescobrimento - com direito a aulas de história viva nos shows de bandas como A Bolha e Mutantes, CDs relançados e trocas de mp3 em blogs e comunidades do Orkut. Rock Anos 70 Nacional - Clássicos Multishow é parte de uma série que inclui volumes dedicados também aos anos 60 e 80, todos com clássicos nacionais e internacionais. No caso dos "anos 70 nacionais", o disco não é exatamente uma coletêanea de hits - talvez para incluir músicas pouco usuais, foram deixadas músicas de Rita Lee, Erasmo Carlos e só aparece uma de Raul Seixas ("Como vovó já dizia") e outra dos Secos & Molhados ("Assim assado") na linha das músicas que realmente foram grandes sucessos. A conexão rock-MPB foi devidamente estabelecida com a inclusão de faixas de Alceu Valença ("Sol e chuva", na versão do LP ao vivo Vivo, de 1976) e Sá & Guarabyra (o soul rural "Vem queimando a nave louca").
No mais, aparecem mais músicas de grupos passeando entre o sucesso e a fama cult - caso do Terço ("Hey amigo"), Casa das Máquinas ("Vou morar no ar"), Vímana ("Zebra", finalmente remasterizada), O Peso ("Cabeça feita", idem) e Som Imaginário ("Feira moderna"), Moto Perpétuo ("Verde vertente"), etc. Como curiosidade, um ET no disco: um rock'n roll pesadíssimo composto e cantado pelo sambista Sidney Miller - e tirado de seu incompreendido disco Línguas de fogo. O problema é a falta de informações no encarte - seria importante avisar para o consumidor mais distraído que "O contrário de nada é nada" é uma música da fase progressiva dos Mutantes, sem Arnaldo e sem Rita.

Fonte: Discoteca Básica / Escrito por Ricardo Schott

Categoria: Resenhas
Escrito por ALYSSON - 14h48
[ ] [ envie esta mensagem]

ESCOLA MOBRAL DO "ROCK"

Como fazer uma música do CPM 22 em 5 lições*

1. Coloque um título referente a algum adjunto adverbial de tempo. Ex: ontem, anteontem, amanhã, dias atrás, daqui a alguns dias, semana que vem, depois de amanhã, daqui a duas semanas, ano retrasado.
2. Recheie a letra com frases positivamente vagas e clichês como "amanhã vai ser melhor", "não vou olhar pra trás", "meu dia vai chegar", "nada pode me parar".
3. Abuse dos verbos de ligação nos finais das frases: ser, estar, ficar, continuar, parecer, permanecer, tornar.
4. Rime absolutamente tudo o que conseguir.
5. Se utilizar a palavra "assim", pronuncie-a como "acém". Ex: "eu sei que foi melhor acém".

Pronto! Agora você pode escrever sua letra, estourar nas rádios, tocar nos shows de aniversário da Mix FM e participar de propagandas da Nova Schin.

*Recebido por e-mail

Escrito por ALYSSON - 14h46
[ ] [ envie esta mensagem]

ENTREVISTA

Entrevista com Jair Naves, vocalista do Ludovic: www.screamyell.com.br

Escrito por ALYSSON - 16h13
[ ] [ envie esta mensagem]

QUARENTÃO

The Doors - The Doors (1967)

Neste último janeiro um disco especial completou seu 40º aniversário. Gravado no Sunset Studio, em Hollywood, apresentou ao mundo um novo quarteto: The Doors. O LP foi batizado com o próprio nome da banda, que tinha Jim Morrison cantando, Ray Manzarek nos teclados, Robby Krieger nas guitarras e John Densmore na bateria.
Apresentaram-se efetivamente como um grupo. Das 11 canções do disco, nove são referidas aos membros da banda, como se fossem criações coletivas. As outras são de outros autores: "Back door man", um blues clássico de Dixon e Burnett, e "Alabama song", excerto da ópera Ascensão e queda da cidade de Mahagonny, de Brecht e Weill, levada a público em 1930, em Leipzig, Alemanha.
Já se escreveu que quem teve de 13 a 16 anos entre 1963 e 1970 – e gostava de música – viveu experiências interessantes. Cada nova banda que surgia trazia novidades sonoras. Do experimentalismo radical e ingênuo dos dois primeiros discos do Soft Machine à invenção do metal pelo Black Sabbath. O Doors não escapou desta maravilhosa sina. Debutou com um disco diferente, apesar de não inovar musicalmente (a ausência de um baixista e a função do baixo feita pelo órgão é mais uma adaptação criativa que uma inovação). As canções são boas, mas simples se bem que tocadas com maestria. O longo solo de quatro minutos, em "Light my fire", alternando o órgão de Manzarek e a guitarra de Krieger, não é suficiente para definir o som da banda como inovador. Pelo contrário, as canções são mais atraentes e charmosas que revolucionárias em sua tessitura musical. E sem nenhum dos traços comuns em 1967: dissonâncias, referências eruditas, instrumentos exóticos e disritmias. Não deixa de ser um trunfo e sinal de independência deste grupo gravar o primeiro disco no momento mais luminoso da psicodelia e não recorrer a nenhum dos chavões que caracterizou a música desta época.
A revolução vem na maneira como Morrison canta e nas letras que canta. Abre o disco "Break on through". A bateria jazzística de Densmore inicia a canção leve, batendo nos pratos e na borda da caixa. O órgão-baixo de Manzarek marca o ritmo. A voz doce do cantor logo se torna gutural e berra "break on through to the other side" (quebre-se ao passar ao outro lado). Aliás, o vocal de Morrison comprova teses acadêmicas que assimilam os cantares, na música popular, à fala comum. Com um tantinho mais de musicalidade, entonação e ritmo. Morrison, quando é doce, parece falar carinhosamente ao filhinho. Quando é violento, canta como se chamasse uma briga. Isto é novo e uma conquista para um músico de recursos vocais limitados.
Bem como as letras são novidade.
Não se ouve no disco de estréia do Doors nenhum dos temas comuns da era psicodélica. Nada de flor, amor, dor, duende, temor da guerra nuclear, apelos à vida natural ou críticas políticas. Morrison canta o erotismo, a inevitável série de mulheres que deseja e a chance falhada de, pelo sexo, alçar a plenitude. Canta, portanto, o sofrimento próprio à condição humana, inapreensível por qualquer laço social ou pela esperança de harmonia, que instiga o poeta. E ele canta, em "The crystal ship", “before you slip into unconsciouness/I'd like to have another kiss/another flashing chance at bliss/another kiss, another kiss/the days are bright and filled with pain/enclose me in your gentle rain/the time you ran was too insane/we'll meet again, we'll meet again” (antes de escorregar para a inconsciência/eu gostaria de outro beijo/outra fulgurante chance de felicidade/outro beijo, outro beijo/os dias são brilhantes e cheios de dor/envolva-me em sua chuva gentil/o tempo em que você corre é insano/nos encontremos de novo, nos encontremos de novo). Em "Light my fire" (single número 1 em 67), o privilégio ao prazer sexual é descarado. Canta: “you know that it would be untrue/You know I woulg be a liar/if I was to say to you/come on baby, light my fire/try to set the night on fire/no time to wallow on the mire/and our love become a funeral pyre” (você sabe que pode não ser verdade/que posso ser um mentiroso/por isso lhe digo: acenda meu fogo/mantenha a noite em fogo/sem isso chafurdamos na lama (frase importada de Baudelaire)/e nosso amor vira uma pira funerária).
É isso que o Doors trouxe de novo. As músicas dos outros compositores confirmam o tom. O blues de Dixon fala de um homem atrás da porta que os homens não conhecem, mas as menininhas entendem (e adoram). O trecho da ópera de Brecht, não por acaso tem como heroína Jenny (uma prostituta), canta o valor da próxima menina e já que perdemos a boa e velha mamãe devemos ter whisky para sempre e você sabe porquê. Diga-se de passagem, esta Jenny é a mesma que inspirou a Geni da Ópera do Malandro, de Chico Buarque.
É isso que o Doors trouxe de novo. O último prego no caixão do rock que cantava carros, namoros, travessuras escolares e querer pegar na mão. E sem cair no hippismo e no psicodelismo alucinados. Foi uma banda que chegou ao público adulta. Cantando como fazemos para não chafurdar na lama e percebendo que não há outro jeito. A condição humana é esta mesma que aí está.
E, para finalizar, a faixa que encerra o disco, "The end", conta a história de um rapaz que acorda antes da aurora, calça as botas, vai ao quarto da irmã e a mata. Vai ao quarto do irmão e o mata. Vai ao quarto dos pais e diz que quer matá-lo e foder a mãe. Sem disfarce: "mother... I want... to fuck you".
Escutem o disco: o fim ainda não chegou. Continuemos fazendo o que dá pé e escutar um bom álbum de rock 'n roll ainda é muito legal.

Fonte: Omelete / Escrito por: Durval Mazzei N. Filho

Categoria: Resenhas
Escrito por ALYSSON - 16h06
[ ] [ envie esta mensagem]

ROÇA 2007

Já foi oficialmente confirmado o cast completo das atrações da 9ª edição do festival mineiro Roça'n'Roll, que acontece no final de maio, na cidade de Varginha (MG).

Ao todo são 23 bandas, de 5 Estados, divididos em 2 dias de evento.

No primeiro dia (25/05), Festa de Abertura do Roça'n'Roll, com as bandas:
- Made in Brasil (comemorando 40 anos de estrada)
- Destroyer (Kiss cover)
- Zarg
- Black Jack Bones
- Aura Mazda

No dia 26 de maio, 9º Roça'n'Roll, com as bandas:
- Sepultura (pela primeira vez no sul de Minas)
- Pleiades
- Foxtrott
- Harllequim
- Imago Mortis
- Statik Majik
- Poison God
- Exxótica
- Phobia Punk Rockers
- Lothloryen
- Alcohlica
- Extreme Action
- Alpha Scorpii
- Descerebration
- Necrofobia
- Skyeart
- Barbarian Warriors in Search of Wisdom
- Lethal Fear

No dia 26 de maio também haverá a apresentação do The Roça'n'Roll Gang, liderada por Bruno Maia do Tuatha de Danann com músicos convidados que estarão presentes no evento e mais uma banda surpresa que também se apresentará no dia. O evento acontece em Varginha (MG), na Fazenda Estrela (Monsenhor Paulo Km2).

NETO

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 14h17
[ ] [ envie esta mensagem]

PORÃO DO ROCK 2007

A 10ª edição do Festival Porão do Rock, que será realizada de 1º a 3 de junho (sexta-feira a domingo), no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, em Brasília, já tem 21 atrações confirmadas. Três delas são internacionais: Mudhoney (EUA), um dos pioneiros do movimento grunge da cidade de Seattle; BellRays (EUA), quarteto californiano liderado pela vocalista negra Lisa Kekaula, que faz interessante mistura de punk rock com soul music e já tem seis discos gravados; e Born a Lion (Portugal), banda de blues e rock pesado, que canta em inglês e teve seu primeiro álbum, John Captain, lançado em 2006.
Quatorze bandas brasileiras também estão fechadas para o festival: do heavy metal, marcarão presença as mineiras Sepultura e Tuatha de Danann e a paulista Angra. Do punk rock, as paulistas Inocentes e Garotos Podres. Além dos pernambucanos da Nação Zumbi. Entre os quase 1.300 trabalhos independentes que se cadastraram online pelo site oficial, oito já foram selecionados: Allface (RN), Dance of Days (SP), Macaco Bong (MT), Mechanics (GO), Moptop (RJ), Rock Rocket (SP), Superguidis (RS) e Vamoz! (PE).
Brasília, por enquanto, marca presença com quatro representantes, dois deles pertencentes ao time de bandas formadoras do Porão do Rock: a pioneira Zamaster e o Supergalo, liderado pelo vocalista e baixista Alf, ex-Rumbora, e que conta ainda com o baterista Fred e o guitarrista Marquinhos (Raimundos), além de um novo integrante, Marcelo "Salsicha" Vourakis, ex-Maskavo Roots.
Além delas, outras duas atrações brasilienses foram convidadas: Móveis Coloniais de Acaju, grande revelação do cenário independente nacional em 2006, e a grindcore Galinha Preta, que está lançando em maio o primeiro CD.

NETO

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 14h14
[ ] [ envie esta mensagem]

HOMENAGEM PÓSTUMA

Dimebag Darrell na Calçada da Fama do Rock

O guitarrista Dimebag Darrell receberá no dia 17 de maio desse ano uma homenagem póstuma, sendo indicado para um lugar na Hollywood RockWalk, bem ao lado de artistas como Robert Johnson, Elvis Presley, Bill Graham e outros.
Pra quem não sabe, a Hollywood RockWalk é uma galeria dedicada a homenagear pessoas que tiveram grande importância no crescimento e desenvolvimento do Rock ‘n’ Roll.
Um busto de bronze de Dimebag será colocado na área de homenageados póstumos. Veja mais informações em www.deanguitars.com/dimebag_rockwalk.htm .

FABIN

Escrito por ALYSSON - 14h12
[ ] [ envie esta mensagem]

SET LIST - CIDADE ROCK - 22/04/2005

1º BLOCO

01 - The Who - I Can’t Explain (live)
02 - Nazareth - Razamanaz
03 - Kiss - Deuce (live)
04 - Supersuckers - She’s My Bitch
05 - The Hives - Die, All Right!

2º BLOCO

06 - Dead Fish - Paz Ver
07 - Tequila Baby - Sangue, Ouro e Pólvora
08 - Rumbora - Tá com Medo!
09 - The Dead Rocks - Center of the Universe (Momento Beerock)
10 - Zefirina Bomba - Dia Inteiro

3º BLOCO

11 - Bad Religion - Bad Religion
12 - Killing Joke - The Wait
13 - WASP - Hellion 
14 - Black Label Society - Forever Down
15 - Slayer - The Anti-Christ / Captor of Sin (live)

Realização:

O programa vai ao ar aos domingos, das 19:00 às 20:00 hs.

Mais infos sobre os Dead Rocks aqui: www.deadrocks.com.br

Categoria: Programa Cidade Rock
Escrito por ALYSSON - 09h37
[ ] [ envie esta mensagem]

MOMENTO FOTOLOG

FESTA GROSELHA FUZZ - 20/40 - RIBEIRÃO PRETO - SP

SHOWS: THE DEAD ROCKS / ZEFIRINA BOMBA

 

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 09h07
[ ] [ envie esta mensagem]

PRA INSPIRAR

Hoje dia 20/04, a produção do programa "Cidade Rock" tá indo pra Ribeirão conferi o show da banda paraíbana Zefirina Bomba, juntamente com os insanos do Dead Rocks.

Não percam o "Cidade Rock" deste domingo. O programa vai o ar às 19 horas pela Rádio Cidade FM, 105.5 MHZ. Para ouvir pela net, acessem www.fmcidade.com .

Escrito por ALYSSON - 10h40
[ ] [ envie esta mensagem]

ZIGGY POP

Trainspotting: Danny Boyle diz que todo elenco tem contrato para continuação

Há anos o diretor Danny Boyle promete a continuação de Trainspotting (1996). Agora ele dá uma boa notícia: todo o elenco principal já assinou contrato para voltar. Pelo menos foi o que ele disse ao site Scotsman.com.
A informação vai contra o que se sabia até agora. Ewan McGregor disse mais de uma vez disse que não voltaria ao papel de Mark Renton - há quem diga que o ator cortou relações com Boyle depois que foi substituído em A Praia (2000) por Leonardo DiCaprio, que vinha do sucesso de Titanic. Além de Trainspotting, McGregor e Boyle trabalharam juntos em Cova rasa (1994) e Por uma vida menos ordinária (1997).
A continuação se baseia no romance Porno, de Irvine Welsh, publicado em janeiro de 2006. O livro reúne todos os personagens do filme original, 10 anos depois. Robert Carlyle e Jonny Lee Miller são outros dois que devem retornar caso Boyle consiga mesmo tirar o filme do papel.

Fonte: Omelete

Escrito por ALYSSON - 10h30
[ ] [ envie esta mensagem]

O TAPA DA PANTERA

Ex-Pantera põe disco de estréia na parada da Billboard

Quatro anos após o fim do Pantera, o baterista Vinnie Paul Abbott mostra que pretende continuar a fazer barulho, no bom sentido da palavra. Ele, que ao lado do irmão Darrell manteve a banda texana por quase 20 anos, agora põe o disco de seu novo grupo na lista de mais vendidos dos Estados Unidos.
"Hellyeah", disco que pega emprestado o nome da banda, estreou em nono lugar no ranking da Billboard, com "modestas" 45 mil cópias vendidas. O primeiro single do álbum é "You Wouldn't Know", que faz sucesso em diversas rádios de rock dos Estados Unidos.
O grupo é formado ainda por integrantes do Mudvayne (o vocalista Chad Gray e o guitarrista Greg Tribbett) e um ex-integrante do Nothingface (o guitarrista Tom Maxwell). O baixista Jerry Montano (também ex-Nothingface) deixou a banda, formada em 2006, dias atrás.
O disco é o nono colocado da parada.

Escrito por ALYSSON - 10h28
[ ] [ envie esta mensagem]

TV ABERTA

Neste domingo (22/04), o SBT vai transmitir o filme "Escola do Rock". A história é inofensiva: após ser demitido de uma banda de rock e cheio de dívidas para pagar, Dewey Finn (Jack Black) finge ser outra pessoa e aceita dar aulas como professor substituto em uma escola particular. Com um jeito irreverente de ensinar, o músico terá de lidar com as dificuldade iniciais com os alunos e a diretora linha dura. Mas ele irá superar os obstáculos, pois acredita que o rock revolucionará a vida daquelas crianças.

Não é nenhum filmão, mas é diversão garantida. O Jack Black é um palhaço. Além disso, a trilha contém bons rocks. Vai ao ar no "8 e Meia no Cinema".

Escrito por ALYSSON - 10h22
[ ] [ envie esta mensagem]

"A" FESTA

Os membros remanescentes do Led Zeppelin tocaram juntos no último dia 18, em Nova York , em uma cerimônia privada em homenagem ao fundador da Atlantic Records, Ahmet Ertegun, que morreu em dezembro passado. Robert Plant, Jimmy Page e John Paul Jones tocaram ao lado de gigantes da música como Mick Jagger, Eric Clapton e Phil Collins. O evento, organizado pela viúva de Ertegun, Mica, rolou no Jazz, do Lincoln Center, em NY.

Fonte: Rockwave

Escrito por ALYSSON - 10h07
[ ] [ envie esta mensagem]

A COLMÉIA RECOMENDA!

A Metamorfose - Franz Kafka (adaptado por Peter Kuper)
Editora: Conrad
Preço em média: R$19,00

O aclamado artista gráfico Peter Kuper apresenta uma brilhante e sombria adaptação para os quadrinhos do clássico de Kafka sobre família, alienação e um inseto gigante. O estilo de Kuper, uma fusão dos quadrinhos norte-americanos com o expressionismo alemão, faz com que a prosa de Kafka ganhe vida, revivendo todo o humor e sagacidade do texto original de uma forma que irá surpreender tanto os leitores de Kafka quanto os leitores de graphic novels.

Certamente, como afirma o quadrinhista Peter Kuper, ´´os personagens angustiados de Kafka em cenários de realidade alterada são feitos sob medida para essa mídia.´´ E, para ilustrar as palavras iluminadoras de Kafka, Peter Kuper buscou inspiração nos desenhos quase surrealistas de Winsor McCay, o criador da tira Dream of the Rarebit Fiend (em português, literalmente, Sonho do viciado em queijo gratinado), publicado pelo jornal nova-iorquino Evening Telegram.

A habilidade de Franz Kafka em abordar a condição humana com reviravoltas inesperadas e brilhante talento faz com que seu trabalho se mantenha atual mesmo quase um século depois, como se tivesse sido criado para refletir o clima da era em que vivemos. ´´Suas histórias de julgamentos grotescos e burocracias inflexíveis não parecem mais surreais que as manchetes que vemos nos jornais diários.´´ enfatiza Peter Kuper

O AUTOR
Franz Kafka nasceu em Praga, em 1883. Embora escrever fosse sua paixão, ele nunca conseguiu fazer com que a escrita fosse seu meio de vida, e poucas de suas obras foram publicadas antes que ele morresse de tuberculose, aos quarenta anos de idade. Apesar de ser completamente desconhecido durante a vida, Franz Kafka é considerado um dos escritores mais influentes do século XX. Escrito originalmente na Alemanha em 1915, o conto A Metamorfose é considerado sua obra-prima.

Já o ilustrador Peter Kuper nasceu em 1958 e cresceu em Cleveland, Ohio. Mudou-se para Nova York em 1977 e ingressou no Pratt Institute, no Brooklyn. Ele é o co-fundador da revista política World War 3 Illustrated, que co-edita há 23 anos, e tem ministrado cursos sobre histórias em quadrinhos na School of Visual Arts desde 1986. Já escreveu e ilustrou inúmeras graphic novels, entre elas Desista!, sua primeira coletânea de adaptações da obra de Franz Kafka.

As ilustrações de Peter Kuper aparecem regularmente em diversas revistas e jornais, incluindo a Time, o New York Times, e a Mad, na qual ele desenha a tira Spy Vs. Spy mensalmente. Seu trabalho pode ser visto na internet na página www.peterkuper.com.

Categoria: Literatura Rocker
Escrito por ALYSSON - 10h10
[ ] [ envie esta mensagem]

SUPERFUZZ BIG MUFF

Mudhoney de volta ao Brasil

Apontado como um dos principais expoentes do grunge, o Mudhoney fará um show no Clash Club de São Paulo no dia 1º de junho.
Liderado por Mark Arm e Steve Turner e formado em 1988 em Seattle, o Mudhoney foi o primeiro nome da lendária gravadora Sub Pop a vender um considerável número de discos e a chamar a atenção para o movimento, abrindo portas para o sucesso de bandas como o Nirvana. O Mudhoney esteve aqui em 2005 fazendo o show de abertura do Pearl Jam.

Ingressos: R$ 50 (antecipado), R$ 70 (na porta)

Escrito por ALYSSON - 10h06
[ ] [ envie esta mensagem]

HIDROPHOBIA

Cão sem Dono ganha site turbinado

Depois de ter o seu trailer divulgado no YouTube, Cão sem dono, o novo filme de Beto Brant (O Invasor), co-dirigido com Renato Ciasca, prossegue com interessante campanha na Internet.
Foi lançado sexta-feira um site da produção que vai além do combo sinopse-fotos-downloads. Em www.caosemdonopoa.com, é possível encontrar também o blog do filme, promoções, links para os perfis e a comunidade no Orkut, além de personagens no Second Life. Vídeos com depoimentos do elenco completam o pacote.
A história é uma adaptação do livro Até o Dia em que o Cão Morreu, de Daniel Galera. Nela, Ciro (Júlio Andrade) e Marcela (Tainá Muller) dividem cama, cigarros, eventualmente um aluguel, mas não parecem ir mais fundo na intimidade. Ciro é daqueles caras perdidos na vida - o fato de não dar nome ao cachorro que às vezes dorme na sua casa é um indicativo. Mas quando a relação dos quase-namorados é interrompida de súbito, Ciro desperta.
A estréia acontece em 11 de maio, primeiro em Porto Alegre, onde a produção foi rodada. Em junho chega ao Rio de Janeiro e a São Paulo.

Fonte: Omelete

Escrito por ALYSSON - 10h04
[ ] [ envie esta mensagem]

A VOLTA DO VODU

A banda Vodu volta à cena do heavy metal após 21 anos do lançamento de “The Final Conflict”. Na época, a formação era: André Góis (vocal), Zé Luis (guitarra), Bruno Bontempi (guitarra), Sérgio Facci (bateria), e André “Pomba” (baixo). Com essa formação, o Vodu se apresentou praticamente em quase todo território nacional (São Paulo e todo interior, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília, na histórica abertura para o Venom e Exciter, e também no Mato Grosso, Bahia). Muitos desses shows foram tipo “pau de arara”, com um monte de cabeludos nas rodoviárias carregando nas costas seus equipamentos, junto com o Viper, dos irmãos Ives e Pit Passarell. O Vodu fez ainda uns shows na Argentina.
Com todo este histórico, numa reunião de amigos das antigas, o baterista Serginho, levou um álbum cheio de fotos, matérias, críticas, elogios. A vontade de comemorar os 21 anos do lançamento de “The Final Conflict”, amadureceu ali, naquele exato instante ficou resolvida a volta do Vodu para algumas apresentações, tocando aquele mesmo repertório. Afinal todos continuaram a tocar após a saída do Vodu, com exceção de André Góis, que deu uma parada, pois foi para os lados do rádio como locutor, atuando nas melhores rádios de rock de São Paulo. Em 2002, André Góis recebeu um convite para ser o vocalista da banda 365, cantando por dois anos no cenário punk rock.
No último dia 11 de abril, o Manifesto abriu as portas para o lançamento do site em grande estilo, com um coquetel para alguns jornalistas de revistas especializadas. A Dynamite, como uma das pioneiras no ramo, não poderia ficar de fora desse marco do heavy metal nacional, afinal uma volta depois de 21 anos não é pra qualquer um!
O site mostrará a trajetória da banda, com fotos e tudo mais, e deve colocar a banda na estrada novamente. Agora, 21 anos mais velhos e mais experientes, vamos ver o que Vodu tem a mostrar daqui para frente, afinal é uma banda que sempre teve o respeito de todos, pois começou em 1983, e fez parte da história do heavy metal dos anos 80, e pelo andar da carruagem, continuará fazendo boas histórias. Boa volta!

Site: http://www.voduband.com

Fonte: Dynamite / Escrito por: Mr. Rizada

Escrito por ALYSSON - 10h02
[ ] [ envie esta mensagem]

VIOLA vs REVERB

::para ouvir Zefirina Bomba : http://www.myspace.com/zefirinabomba

::para ouvir The Dead Rocks : http://www.myspace.com/thedeadrocks

serviço:

•FESTA GROSELHA FUZZ
•quando: SEXTA, 20/04, a partir das 23h.
•local: Bronze Night Club - rua 9 de julho, 56 - Centro - Rib. Preto.
•shows: ZEFIRINA BOMBA (PB) + THE DEAD ROCKS (SP).
•djs: AZ (Studio11) + MARCELA (meiaduzia djs) + CHOCOLATE MUSIC DJS.
•convite: R$ 8,00 (antecipado)
•vendas: UniLAN - rua São José, 834

CONVITES LIMITADOS!

•••••••••••

contato:
groselhafuzz@gmail.com
(16) 9154 1203 - Tiago Fuzz

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 10h39
[ ] [ envie esta mensagem]

A COLMÉIA RECOMENDA!

Ótima banda de Porto Alegre. Já participaram do quadro Momento Beerock.

Pra quem curte rock n' roll puro sangue, tipo Black Sabbath, Buffalo, Blue Cheer, Grand Funk e afins.

Download aqui: www.sonicvolt.com.br

Escrito por ALYSSON - 10h34
[ ] [ envie esta mensagem]

AUTOROBÓTICA

Este mês, a galera do portal Omelete, teve a honra de conferir um prévia do que será o filme Transformers. Segue abaixo o relato, escrito por Marcelo Forlani:

Transformers vai ser um dos blockbusters do ano! Se alguém ainda tem dúvida disso, é porque não viu o que nós vimos ontem. Tudo bem que o evento da Paramount foi fechado para poucas pessoas da imprensa, empresas exibidoras, licenciantes e parceiros, mas quem esteve por lá assistiu a quatro ótimas seqüências do filme dos robôs que se disfarçam em veículos.
O texto abaixo é um testemunho do que assistimos, então, se não quiser estragar as surpresas pule para o último parágrafo.
Diferente dos pôsteres e dos poucos vídeos que foram disponibilizados até agora, o filme não deve ser sombrio e apocalíptico como um Guerra dos Mundos. O personagem de Shia LaBeouf, Sam Witwicky, promete ser o alívio cômico. Metade das cenas mostradas hoje tinham ele como protagonista. Em uma delas, o jovem chega dirigindo o Bumblebee em uma daquelas festas de High School cheia de meninas bonitas e os carinhas fortes do time de futebol americano. Como Sam é o nerd, ele tenta chegar despercebido, para ver se sobra alguma coisa legal para ele. O típico capitão do time vai pra cima tentar apavorá-lo. Algumas trocas de gentilezas depois, eles são separados por Mikaela (Megan Fox). A garota, porém, acaba brigando com o "Mr. Popular" e sai andando. É a hora do Bumblebee entrar em ação. Como ele ainda está disfarçado e não pode falar com os humanos, ele se comunica com Sam usando uma música que está tocando, dando a entender que ele tem que ir atrás da menina e oferecer uma carona. Muito bem sacada e promissora a idéia!
Na outra seqüência estrelada pelo jovem casal e os Autobots, Sam chega atrasado em casa e está prestes a levar uma bronca de seu pai. Ele está visivelmente afetado, provavelmente por ter visto um quebra-pau entre os robozões, que agora não se restringem mais ao seu antigo carrinho amarelo. Fazem parte do grupo também o líder Optimus e Jazz. O hilário da cena é ver o cuidado que os pais de Sam têm pelo seu jardim, que está sendo completamente destruído pelos gigantescos Autobots.
A primeira cena mostrada é centrada na base militar estadunidense no Qatar. O dia-a-dia dos soldados sofre uma reviravolta quando um helicóptero invade seu espaço aéreo. A aeronave, claro, não é o que parece e não demora para se mostrar o Decepticon Blackout (com direito ao clássico barulhinho de transformação e tudo!) e começar a detonar tudo o que vê pela frente.
A seqüência final mostra os soldados sobreviventes do ataque à base sendo atacados por um outro Decepticon (Skorponok), que sai da areia em formato de escorpião e causa uma correria entre os cabeças-de-cuia. Até esta tensa seqüência tem momentos divertidos, mostrando que o humor (muito bem balanceado, pelo que vimos até agora) vai estar presente no filme.
Levando em conta estas quatro cenas, que somam cerca de 30 minutos, e a enorme legião de fãs que os robôs têm ao redor do globo, é possível repetir sem medo que Transformers vai ser um dos blockbusters do ano. A concorrência é forte (Homem-Aranha, Harry Potter, Shrek, Simpsons) e vai ter que fazer por merecer o público, que é o maior beneficiado neste tipo de disputa.
Transformers, dirigido por Michael Bay, estréia nos EUA no dia 4 de junho e no Brasil em 20 de julho.

Escrito por ALYSSON - 10h25
[ ] [ envie esta mensagem]

NOVA DO QOTSA

Era Vulgaris, o quinto álbum da banda californiana Queens of The Stone Age, terá participações de Julian Casablancas (Strokes), Trent Reznor (Nine Inch Nails), Mark Lanegan (Screaming Trees) e Billy Gibbons (ZZ Top).
Os álbuns do QOTSA sempre incluem excelentes participações como Dave Grohl (Foo Fighters, Nirvana) e Shirley Manson (Garbage). Desta vez, Casablancas e Reznor são os convidados inéditos, já que Mark Lanegan já participou de dois álbuns da banda – o mais importante da discografia, Songs for the Deaf, de 2002, e Lullabies to Paralyze, de 2005 – e Billy Gibbons tocou em "Burn the Witch", de Lullabies to Paralyze.
Era Vulgaris deve sair em junho nos Estados Unidos.

Baixe a música “You Know What You Did” aqui:

www.zonapunk.com.br/mp3semana.php?tipo=internacional

Download disponível até 22/04/2007.

Escrito por ALYSSON - 11h13
[ ] [ envie esta mensagem]

A COLMÉIA RECOMENDA!

The Dead Rocks - Tiki Twist (Ep 7’ - Monstro Discos - 2006)

The Dead Rocks foi formado em 2002, na cidade de São Carlos - SP, pelo legendário trio Marky Wildstone (bateria), Frank Funk (contrabaixo) e Johnny Crash (guitarra elétrica) e logo conquistou um posto de destaque entre as bandas de surf-music nacional, com shows que impressionaram platéias por todo o País e até mesmo na Europa. Com influências da tradicional surf dos Ventures, Dick Dale, The Surfaris e The Shadows, turbinada com fortes doses de blues, rockabilly, groove, samba, jazz e garage rock, o Dead Rocks mostra um som enérgico e alucinante.
Assisti os caras ao vivo no Programa do Jô no ano passado. Sonzeira altamente recomendável. Esse Ep só saiu em vinil e contém a paulada “Center of the Universe”.

Download aqui: www.deadrocks.com.br/mp3/tiki%20twist/tiki-twist-pack.zip

Categoria: Resenhas
Escrito por ALYSSON - 11h02
[ ] [ envie esta mensagem]

FOTOLOG

Grunge em exposição de fotografia

O fotógrafo Charles Peterson preparou uma exposição que reúne uma seleção de fotos do Nirvana, Pearl Jam, Soundgarden, Mudhoney e Alice in Chains. Intitulada Come as You Are: Seattle's Rock Legacy , a exposição será apresentada no Soulcatcher Studio, em Seattle.

As fotografias exibidas, muitas das quais nunca antes mostradas, reportam-se ao início do fenômeno musical de Seattle.

Algumas das imagens podem ser vistas no site do estúdio onde decorrerá a exposição: www.soulcatcherstudio.com/exhibitions/peterson/index.htm

Escrito por ALYSSON - 11h00
[ ] [ envie esta mensagem]

SET LIST - CIDADE ROCK - 15/04/2007

1º BLOCO

01 - Led Zeppelin - Imigrant Song
02 - White Stripes - Little Bird
03 - Kings of Leon - Molly’s Chambers
04 - Pearl Jam - Spin the Black Circle
05 - Foo Fighters - All My Life

2º BLOCO

06 - Ramones - Cretin Hop (ao vivo)
07 - Dick Dale - Misirlou
08 - Cramps - Cramp Stomp
09 - The Clash - London’ s Burning
10 - Misfits - She

3º BLOCO

11 - Massacration - Lets Ride to Metal Land
12 - Hellish War - Defender of Metal (Momento Beerock)
13 - Overdose - Anjos do Apocalipse
14 - Taurus - Mundo em Alerta
15 - Korzus - Guerreiros do Metal

Realização:

O programa vai ar todos os domingos às 19 horas.

Mais infos sobre o Hellish War aqui: www.hellishwar.net

Categoria: Programa Cidade Rock
Escrito por ALYSSON - 09h42
[ ] [ envie esta mensagem]

CIDADE ROCK Nº20

Parece que a estréia foi ontem, mas o tempo tem andado à passos de locomotiva.

Chegamos à edição de nº20 do programa mais insano do seu rádio.

Pra comemorar vamos fazer um agrado pros "Conans e simpatizantes".

Vai rolar um mini tributo ao metal nacional. Não percam!!!

PROGRAMA CIDADE ROCK

DIA 15 DE ABRIL ÀS 19 HORAS NA RÁDIO CIDADE FM

PARA OUVIR SINTONIZE 105.5 MHZ OU ACESSE www.fmcidade.com

Escrito por ALYSSON - 13h44
[ ] [ envie esta mensagem]

DESPLUGADO

Lobão - Acústico MTV (2007)

O que dizer sobre esse disco? Podemos dizer muitas coisas, que o cara se vendeu, que traiu seus ideais, blá, blá, blá. Mas na real, todo cidadão precisa de grana pra viver neste mundo insano. Então, não sei até que ponto é justo condená-lo. Quanto ao disco em si, não há dúvidas de que é um dos melhores “acústicos” da música brasileira, ao meu ver o melhor. É uma oportunidade da galera mais nova conhecer as músicas antigas do cara, já que sua fase anos 80 nunca foi lançada em CD. Na real, Lobão é o único artista dos 80 que não vive dos sucessos do passado. Seus discos recentes são infinitamente superiores aos antigos. Só há uma coisa à lastimar: seus discos independentes, acompanhavam uma revista bacana e custava R$15,00. Esse acústico tá custando em média R$30,00. Mas é isso ae, o mundo dá voltas.

Ouça aqui: http://mtv.uol.com.br/acusticos/lobao/setlist.shtml

Escrito por ALYSSON - 09h56
[ ] [ envie esta mensagem]

SAINDO DO FORNO

Walter Ego “o mais Walter dos Walters e outros tipinhos inútes” - Angeli
104 páginas
Editora: L&PM
Preço em média: R$9,00

Arnaldo Angeli Filho, Angeli, é um dos mais importantes e populares desenhistas de humor e quadrinhos do país. É também o criador de personagens e tipos que hoje fazem parte da cultura brasileira. Suas charges, cartuns e tiras são publicadas na Folha de S. Paulo desde 1973 e em vários outros jornais e revistas desde 1980. Foi para a Folha que criou a tira diária Chiclete com banana, título que lançou personagens como Rê Bordosa, Bob Cuspe, Wood & Stock e os Skrotinhos. Em 1985, a tira se transformou na revista de humor e quadrinhos Chiclete com banana, lançada pela Circo Editorial, que exerceu uma inquestionável mudança no mercado, não só pelo sucesso das vendas em bancas, mas também por ter influenciado toda uma geração.
Nesta edição, estão reunidas pela primeira vez as aventuras de personages emblemáticos de Angeli, como Walter Ego, que ama a si mesmo acima de tudo; Osgarmo, o precoce; Rampal, o paranormal; Ritchi Pareide, o roqueiro pré-fabricado; Rigapov, sempre prestes a explodir o mundo; Vudu, a personificação do azar; Hippo-glós, o hipocondríaco, e mais os quadrinhos das séries Pim-pam-pum e A vaca vai pro brejo.

Categoria: Literatura Rocker
Escrito por ALYSSON - 09h52
[ ] [ envie esta mensagem]

BANANADA 2007

Daddy-O-Grande no Bananada 2007!

Não é de hoje que Goiânia ocupa lugar de destaque na efervecente cena independente nacional, fato que já lhe rendeu o título de Goiânia Rock City. Esse burburinho, se deve a competência do pessoal do selo Monstro Discos, que lança as melhores bandas independentes do país e organizam dois grandes festivais anualmente, o Bananada, no 1º semestre e o Goiânia Noise no final do ano. E já estão confirmadas as primeiras atrações do Bananada 2007! E entre elas está o guitarrista norte-americano Daddy-O-Grande que se apresentará ao lado do Dead Rocks! Daddy-O Grande é um dos fundadores do Los Straitjackets, com o qual já lançou mais de 10 discos e obteve sucesso e reconhecimento internacional como um uma das maiores bandas de rock instrumental do mundo. Além dele, também já está confirmada a presença de outra banda internacional: os portugueses do Born A Lion! Do Brasil, os primeiros nomes definidos são da Graforréia Xilarmônica, Vamoz!, Stereoscope e Udora. O Bananada 2007 será realizado entre os dias 18 e 20 de maio, no Centro Cultural Martim Cererê.

Escrito por ALYSSON - 09h50
[ ] [ envie esta mensagem]

SÁBADO PROMISSOR

Jargão de miúdezas: "Uma imagem vale mais do que mil palavras". 

Escrito por ALYSSON - 14h24
[ ] [ envie esta mensagem]

HEY HO, LET'S GO

Converse Lança All Star Dos Ramones

A Converse, fabricante dos tênis All-Star, ao lado da ong (PRODUCT)RED que combate a AIDS estará lançando uma edição limitada de tênis All-Star dos Ramones. O tênis já vem gasto e fodido, igual ao que a banda usava, além de trazer o logotipo do grupo ao invés do logo da Converse.
Ainda não há data exata para o lançamento do tênis, tampouco seu valor de mercado.

Escrito por ALYSSON - 10h24
[ ] [ envie esta mensagem]

SEM ÁLCOOL

Ozzy lança novo single na sexta-feira 13

Seis anos após Down To Earth, Ozzy Osbourne está pronto para, nas palavras do próprio, lançar o "primeiro disco que compôs sóbrio". Black Rain será lançado no dia 22 de maio, com o improvável Kevin Churko (Shania Twain, Celine Dion, Britney Spears) atuando na mesa de som.
Apesar das credenciais um tanto açucaradas do engenheiro de som, Ozzy garante que este será um de seus trabalhos mais obscuros, uma vez que todas as músicas foram inspiradas em tragédias recentes de sua vida, do câncer da esposa Sharon à guerra no Iraque. "Há muita notícia ruim por aí. Eu sou como uma esponja disso, e coloco tudo nas minhas músicas."
No site oficial do roqueiro, já é possível ouvir trechos das 15 faixas de Black Rain procurando pelos quadros no escuro, com o mouse. Nesta sexta-feira 13, o primeiro single "I Don't Want To Stop" será disponibilizado na íntegra.

NETO

Escrito por ALYSSON - 10h23
[ ] [ envie esta mensagem]

DI GRÁTIS

Virada Cultural une Racionais MCs e Nação Zumbi em SP

Agendada para os dias 5 e 6 de maio, a 3ª Virada Cultural transformará a cidade de São Paulo, durante 24 horas, em um enorme palco. Entre as atrações principais estão Nação Zumbi e Racionais MCs na Praça da Sé e Zélia Duncan no Boulevard São João.
A maratona será aberta por Alceu Valença às 18h do dia 5 (sábado), na Praça da Sé. Depois dele sobem ao palco Andrew Tosh, Nação Zumbi e Racionais.
Ainda no Centro (no total serão cinco espaço na região), haverá o punk de Ratos de Porão, Garotos Podres e Cólera na rua Barão de Itapetininga.
Já a XV de Novembro se transformará em rave com apresentações de DJs brasileiros e estrangeiros.
Há ainda eventos marcados para os extremos da cidade, em palcos no Parque da Juventude (Zona Norte), na Pedreira (Zona Sul), em Guaianazes (Zona Leste) e na Parada de Taipas (Zona Oeste).
Além de música, a Virada Cultural mostrará teatro, circo, literatura e até cinema aos paulistanos.

Confira abaixo algumas das principais atrações:
 
Nação Zumbi - 0h do dia 6, na Praça da Sé
Racionais MCs - 3h do dia 6, na Praça da Sé
Pato Fu - 10h do dia 6, no Anhangabaú
Zélia Duncan - 16h do dia 6, no Anhangabaú
Ratos de Porão - 11h30 do dia 6, na Barão de Itapetininga
João Donato - 21h do dia 5, no Teatro Municipal
João Bosco - 0h do dia 6, no Teatro Municipal

NETO

Escrito por ALYSSON - 10h17
[ ] [ envie esta mensagem]

E O NOME DELA É JULIETTE

Sempre que penso em Juliette Lewis, lembro da insana Mallory Knox do ótimo "Assassinos por Naturez”. Pois é, além de espetacular atriz, Juliette agora é cantora. Ela está a frente da banda "The Licks".

O disco "Four on the Floor”, está sendo lançado no Brasil. Tô curioso pra ouvir. Quem toca batera no play é o Dave Grohl.

Escrito por ALYSSON - 09h58
[ ] [ envie esta mensagem]

DEIXA O HOMEN TRABALHÁ!

Disney tira Keith Richards da promoção de 'Piratas do Caribe III'

Após a polêmica entrevista em que Keith Richards disse que havia cheirado as cinzas do pai misturadas a cocaína, executivos da Disney vetaram o guitarrista dos Rolling Stones para a promoção do filme "Piratas do Caribe III - No fim do mundo".
Richards faz uma participação no terceiro filme da série como o pai do pirata Jack Sparrow, personagem interpretado por Johnny Depp.
Os estúdios Disney, responsáveis pela produção, consideram que o músico é imprevisível demais para trabalhar nos esforços de publicidade do filme.
Dennis Rice, executivo de alto escalão na área de publicidade na Disney, disse que, ao receber o texto da entrevista feita pelo semanário britânico "New Musical Express", pensou: "como vamos resolver essa?". "Keith não fará muito da publicidade para este filme."
Agora, pessoas ligadas ao guitarrista dos Rolling Stones afirmam que as declarações foram uma piada.
Os dois filmes anteriores foram um grande sucesso de bilheteria - somente "Piratas do Caribe - O baú da morte" arrecadou mais de US$ 1 bilhão no mundo inteiro.

Fonte: Virtual Rock Star

Escrito por ALYSSON - 09h45
[ ] [ envie esta mensagem]

VÔO SOLO

Vocalista do System Of A Down lançará CD solo

Com o System Of A Down parado por tempo indeterminado, o vocalista Serj Tankian anunciou que lançará seu primeiro álbum solo no segundo semestre deste ano.
O disco, escrito e produzido por Tankian, ganhou o nome de Elect the Dead.
O último disco lançado pelo System Of A Down foi Mesmerize, em 2005. Depois disso, os membros da banda deram sinais de desentendimento e anunciaram que entrariam em férias coletivas por tempo indefinido.

Fonte: Omelete

Escrito por ALYSSON - 09h42
[ ] [ envie esta mensagem]

BLUES NORDESTINO

"CONEXÃO NORDESTE - GRÉIA AO VIVO" - JEFFERSON GONÇALVES

Gaitista reconhecido no circuito de blues brasileiro, o carioca Jefferson Gonçalves busca a inovação. Após lançar seu CD solo Gréia, em 2004, ele volta agora com Conexão Nordeste - Gréia Ao Vivo (Tratore). Gravado em julho de 2005 no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio, o álbum flagra Jefferson unindo blues e nordestinidade - ainda que sem as intervenções de sanfona e rabeca do disco de estúdio. Várias faixas receberam um tratamento de blues que inclui toques de baião e maracatu - "Crossroads", de Robert Johnson, vem, por exemplo, embebida no ritmo pernambucano - e sempre apontando para o folk, em faixas como "Big Jake" (Norton Buffalo) e "All along the watchtower" (Bob Dylan), além das composições do próprio Jefferson e de sua banda.

2 perguntas pro cara:

Você tem misturado blues e música nordestina em seu repertório. O público de blues não é muito purista pra isso? Em alguns locais rola preconceito em relação à mistura. Mas é muito pouco, não me importo com isso. O preconceito é uma burrice, porque todo mundo fez misturas até criar seu próprio som, os Beatles são um exemplo claro disso. Se rola preconceito com meu som, acho que essas pessoas nem aparecem nos shows, pois todos que vão, saem perguntando onde será o próximo (risos).

Geralmente o músico atual de blues começa escutando rock e depois passa pro blues por ver que é a música que seus mestres ouviram. Como foi com você? Acho que igual a todos. Comecei a escutar rock, sempre gostei de Led Zeppelin, Stones, Beatles, Jethro Tull, Bob Dylan, The Band, etc. Sempre que tinha uma música com gaita, eu dava uma olhada no encarte. Via que, na maioria das vezes, essa música era de outro artista. Quando o CD chegou no Brasil, tinha um selo, se não me engano o MoviePlay, que lançou vários CDs de blues. Foi ali que comecei a conhecer mais sobre o assunto.

Fonte: Discoteca Básica / Escrito por Ricardo Schott

Escrito por ALYSSON - 10h27
[ ] [ envie esta mensagem]

AO MEIO

Grind House pode ser dividido em 2

Grind House, novo filme de Quentin Tarantino (Kill Bill) e Robert Rodriguez (Sin City), pode ser dividido em dois não apenas no mercado internacional, como também dentro dos EUA - tudo graças ao resultado pífio obtido pelo dois-em-um no fim de semana.
O site Deadline Hollywood Daily conversou com o chefão da distribuidora Weinstein Company, Harvey Weinstein, que considerou "incrivelmente desapontador" o resultado do filme na bilheteria. Assim, a empresa deve separar os dois filmes e relançá-los, com material adicional, nas palavras de Harvey, "em algumas semanas".
"O filme de Quentin sai primeiro, na competição de Cannes. Ele fará uma turnê de divulgação pelo mundo por quatro ou cinco meses. O foco será todo em cima dele. Daí, uns meses depois, relançamos o filme de Robert. Dividindo os dois, lucraremos muito mais do que conseguimos aqui [nos EUA]", detalhou.
Patra Harvey Weinstein, o fracasso vem, principalmente, da metragem do filme, 3 horas. "Claramente tentamos fazer algo diferente e não deu certo. Não educamos o público do Meio-Oeste e do Sul do país. Nos centros urbanos das costas fomos bem."
No Brasil o filme sairá pela Europa Filmes, provavelmente em agosto, com a promessa da vinda de Tarantino para a divulgação.

Fonte: Omelete

Escrito por ALYSSON - 10h25
[ ] [ envie esta mensagem]

CRÁSSICO

Baratos Afins relança SP Metal Vol.1 depois de 18 anos do acidente

O selo paulistano Baratos Afins está relançando o primeiro volume da legendária coletânea SP Metal, lançada originalmente em 1984, que continha a participação das bandas Avenger, Centúrias, Vírus e Salário Mínimo. A nova versão tem novas capa e encarte, feitos a partir dos fotolitos orginais do LP, que foram parcialmente destruídos em um acidente na loja, em 1989.
"Em 1989, em nosso depósito no segundo andar da Galeria do Rock (centro de São Paulo) funcionava o estúdio da Baratos Afins, onde na época o Bocato estava gravando. Numa das noites, o próprio Bocato esqueceu de fechar uma torneira e, no dia seguinte, o estúdio ficou inundado e foram destruídas milhares de capas e encartes de LPs, incluindo o do primeiro SP Metal", informa o próprio Luís Calanca, dono do selo. "Durante 18 anos, o produto ficou fora de catálogo e muitas pessoas insistiam em comprá-lo mesmo sem capa. Agora, resolvemos relançar com novas capa e encarte.”

NETO - Fonte: Rock Brigade

Escrito por ALYSSON - 10h23
[ ] [ envie esta mensagem]

SET LIST - CIDADE ROCK - 08/04/2007

1º BLOCO

01 - Deep Purple - Hush
02 - Buffalo - Sunrise
03 - Alice Cooper - School’s Out
04 - The Hellacopters - Gimme Shelter (Rolling Stones Cover)
05 - The Datsuns - Harmonic Generator

2º BLOCO

06 - Matanza - Ela Roubou Meu Caminhão
07 - Água Pesada - Alô Alô Marciano (Elis Regina Cover)
08 - Thee Butchers’ Orchestra - 2003
09 - SonicVolt - La Diabla (Momento Beerock)
10 - Forgotten Boys - Stoned

3º BLOCO

11 - Dio - We Rock
12 - Ingwie Malmsteen - Evil Eye
13 - Tool - Prision Sex
14 - Deftones - Streep Carp
15 - Exodus - ‘Till Dead Do us Part

Mais infos sobre a SonicVolt aqui: www.sonicvolt.com.br

Categoria: Programa Cidade Rock
Escrito por ALYSSON - 11h32
[ ] [ envie esta mensagem]

DIA 27/04 É DIA DE GUERRA

UDJC QUEBRANDO TUDO EM FRANCA

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 11h28
[ ] [ envie esta mensagem]

VIOLA FUZZ

Sugado do fotolog da Groselha Fuzz:

Tá ligado na banda Zefirina Bomba, da Paraíba?
Então, vai tocar dia 20 de abril na Groselha Fuzz (ed. no Bronze Night Club), junto com a nossa banda maaais parceira, The Dead Rocks, surf-music-instrumental de São Carlos! Uhuu!
Quem já viu um show do Dead Rocks tem noção que se trata de um espetáculo à parte, né?!
Pois bem, o Zefirina Bomba também tem arrancado elogios por aí e promete quebrar a viola elétrica aqui no interior, onde passarão por três cidades para shows.

Segue um texto a respeito de recente show da banda no festival RECBEAT, de Recife, onde até sangue rolou:

Por Hugo Montarroyos:

É bom deixar claro: é um fã de Tom Zé que está teclando essas linhas. Assim sendo, vamos aos fatos: o Zefirina Bomba fez o melhor show desta edição do RecBeat. Tudo bem, outros bons shows virão, outras atrações bacanas passarão pelo palco do festival. Mas nenhuma terá o mesmo impacto e a mesma força que a apresentação dos paraibanos teve. Quem testemunhou sabe disso.

Os poucos acordes de Alguma Coisa Por Aí serviram de pista para o estrago que estava por vir. Sem vergonha de assumir sua devoção pelo Nirvana e de levá-lo para o sertão paraibano, o Zefirina Bomba mostrou com quantas pedradas se faz um legítimo rock n’ roll: sem intervalos entre as músicas, sem blá-blá-blá, deixando de lado toda a frescura que por vezes permeia o gênero e se concentrando em uma só coisa: moer os tímpanos do público. O guitarrista/violeiro (que troço é aquele que ele toca?) Ilson comandou um espetáculo insano. Primeiro, criou um novo formato: o pogo-karaokê. Ao ver que o público pedia Ramones, ele resolveu atendê-lo de uma forma inusitada. Tocou a base de Blietzkrieg Pop para a enorme roda cantar. E deu certo! Após mais algumas lapadas do calibre de Sobre a Cabeça e Dia Inteiro, o final redentor. Uma psicodélica homenagem ao igualmente psicodélico Syd Barret, culminando em uma cena que teve doses proporcionais de drama e hilaridade. Ilson jogou sua guitarra/viola no chão, pulou vezes sem conta em cima dela, a arremessou no chão das mais diversas formas, até deixar o instrumento em forma de farrapo. Em determinado momento de tamanho exercício de sutileza, um pedaço dela acabou voando no rosto dele, abrindo um corte e deixando o vocalista jorrando sangue pela testa. Saiu do palco ensangüentado. Depois teve de aturar uns moleques que cataram os fragmentos da guitarra para pedir o autógrafo da banda nela. Alguns pedaços de guitarra assinados depois, rumou para o hospital…
Você ainda acha que vai ver coisa melhor?

Categoria: Shows
Escrito por ALYSSON - 11h23
[ ] [ envie esta mensagem]

CLÁSSICO REVISITADO

Oasis, Killers e Kaiser Chiefs vão regravar o álbum "Sgt. Pepper's", dos Beatles

Bandas famosas como Oasis, The Killers e Razorlight gravarão uma versão do clássico disco dos Beatles, "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", para celebrar, em junho, o 40º aniversário do lançamento do álbum.
A rede pública BBC, que exibirá a gravação, informou hoje que também participarão do projeto James Morrison, The Fratellis, Travis e Kaiser Chiefs, entre outros artistas.
A edição de hoje do jornal "The Times" afirma que, aparentemente, foi o cantor e ativista contra a pobreza Bob Geldof que teve a idéia de recriar um dos discos mais aclamados do quarteto de Liverpool.
Segundo o jornal, os organizadores desejam contar também com a banda irlandesa U2 e o ex-membro dos Beatles Paul McCartney, que interpretaram em 2005 a canção que dá título ao disco no concerto "Live 8" realizado em Londres contra a pobreza na África.
A nova versão será gravada com os antigos equipamentos analógicos conservados dos históricos estúdios londrinos de Abbey Road.
O supervisor do projeto será Geoff Emerick, o engenheiro de som encarregado da gravação do álbum original, que lhe valeu um prêmio Grammy.
A emissora BBC Radio 2 exibirá a adaptação do grande clássico dos Beatles no dia 2 de junho.
A diretora da rádio, Lesley Douglas, comentou que "não se trata só de um acontecimento radiofônico único, mas de um momento musical muito especial".
"A variedade e qualidade dos artistas envolvidos garantirá um tributo adequado a um dos grandes discos da História", acrescentou.
O álbum foi lançado em 1º de junho de 1967 e contém canções como "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", "With a Little Help from My Friends", "Lucy in the Sky with Diamonds" e "When I'm Sixty-Four".
O disco, cuja capa colorida se transformou em um símbolo da arte pop, foi eleito no ano passado o melhor a alcançar o número um das listas de sucessos numa pesquisa feita para a BBC Radio 2 com 220 mil britânicos.

NETO - Fonte: Agência EFE

Escrito por ALYSSON - 11h19
[ ] [ envie esta mensagem]

MIUDEZAS

O blog entra em recesso, devido às miudezas do feriado de Páscoa.

Deixo vcs com a 1ª página da Hq que a banda Matanza lançará em breve, by Alan Sieber.

Escrito por ALYSSON - 15h09
[ ] [ envie esta mensagem]

BEBÊ CONAN

Pais brigam para chamar filha de Metallica

Michael e Karolina Tomaro, da Suécia, batizaram sua filha com o nome Metallica, mas as autoridades locais recusaram o registro do nome.
Desde então, o casal enfrenta brigas na justiça devido ao nome que escolheram para a garota, que já está com seis meses de idade.
No mês passado, a Corte Administrativa de Goteborg decidiu em favor dos pais, pois não encontrou razões para a proibição do nome.
Mas a batalha judicial continua... And justice for all.

Fonte: Dynamite

Escrito por ALYSSON - 14h51
[ ] [ envie esta mensagem]

A COLMÉIA RECOMENDA!

Buffalo - Volcanic Rock (1973)

Essa maravilhosa banda australiana teve vida curta, gravaram seu 1º álbum em 1972 e encerraram as atividades em 1976. Na verdade eles nunca alcaçaram o destaque que mereciam dentro da cena rocker mundial. Mas as poucas pessoas que ouviram Buffalo foram contaminadas pelo espírito do rock n’ roll puro sangue.
Em 1973, eles abriram pro Black Sabbath em Sydney. Os shows foram batizados de "The Clash Of The Titans", e vendidos como sendo o máximo em experiência auditiva para fãs de Heavy Rock. Talvez por nacionalismo exarcebado ou motivos que não são conhecidos, a imprensa local teceu elogios imensos aos seus conterrâneos, e não gostou muito do que apresentou os ingleses (houve até um "crítico" que disse que o Sabbath é que deveria ter aberto o show!). O fato é que parece que eles andavam realmente afinados ao vivo, pois cerca de duas semanas mais tarde abriram para o Slade e o Status Quo, sendo novamente aclamados pela platéia.
Como perceberam que o lance mesmo era tocar "alto e pesado", decidiram que iriam gravar o 2º álbum com este direcionamento, e iniciam os ensaios. Em meados de 73, é editado o pesadíssimo (para a época) "Volcanic Rock", a obra-prima da banda, um verdadeiro petardo do início ao fim, que levou ao extremo a proposta de se fazer "Heavy Rock”.
“Volcanic Rock” é um disco extremo, a começar pela capa de temática mezo conan, mezo pornografica. É repleto de riffs viserais em simbiose perfeita com o baixo galopante, a batera estilo britadeira e os vocais rasgados. Sem sombras de dúvida, "Volcanic Rock" e um play do mesmo nível e talvez até superior à muitos “clássicos” lançados por grandes medalhões do rock pesado.

Categoria: Resenhas
Escrito por ALYSSON - 14h47
[ ] [ envie esta mensagem]

2 EXTREMOS

O melhor disco e a melhor capa:

O pior disco e a pior capa:

Até onde o Purple vai descer?

Escrito por ALYSSON - 14h47
[ ] [ envie esta mensagem]

FLAUTA ANCIÃ

Jethro Tull volta ao Brasil este mês

A banda britânica Jethro Tull vai fazer três shows no Brasil em abril. No dia 21, Ian Anderson (gaita, violão, guitarra, flauta, mandolin e vocais), Martin Barre (guitarra e flauta), Doane Perry (bateria), Andrew Giddings (teclado) e Jonathan Noyce (baixo) desembarcam no Citibank Hall do Rio de Janeiro. No dia 26, eles seguem para o Chevrolet Hall de Belo Horizonte e terminam a série de shows no Credicard Hall, em São Paulo, no dia 28.
Com mais de 30 anos de carreira e mais de 20 álbuns gravados, o Jethro Tull faz um som inspirado em música clássica e celta e tem na curiosa figura do vocalista Ian Anderson o seu maior atrativo. O álbum mais famoso da banda, Aqualung, data de 1971. A banda já esteve diversas vezes no Brasil, a primeira em 1988.
Os preços dos ingressos, que já estão à venda, vão de 120 reais (pista) a 180 reais (camarote) no Rio de Janeiro, 90 reais (pista) em Belo Horizonte, e de 80 reais (platéia superior) a 240 reais (camarote) em São Paulo.

Fonte: Omelete

Escrito por ALYSSON - 14h41
[ ] [ envie esta mensagem]

EXXÓTICA

Vão tocar no Roça N' Roll 2007. Será no mínimo engraçado.

Confiram a matéria: www.rocainroll.com/pages/noticias/indice_de_noticias/2007/marco/29_quinta/exxotica_no_roca.html

Escrito por ALYSSON - 14h20
[ ] [ envie esta mensagem]

EM TESTE

Estão abertas as inscrições para teste de Age of Conan

Alguns fãs das histórias do herói cimério Conan não precisarão esperar até o dia 30 de outubro de 2007, quando Age of Conan será lançado para Xbox 360 e PC. A Eidos (distribuidora) e a Funcom (desenvolvedora) anunciaram a abertura das inscrições para o período de beta teste do título multiplayer online.
Age of Conan: Hyborian adventures coloca o jogador no papel de aventureiro durante a Era Hiboriana, enfrentando horrendas criaturas na tentativa de salvar a raça humana da destruição. Apesar de oferecer o jogo gratuitamente aos aprovados para o beta teste (durante o período de testes), o trabalho dos inscritos não será apenas se divertir. Durante esta fase, é necessário notificar problemas encontrados e ajudar a aprimorar o game antes do lançamento.
Gaute Godager, fundador da Funcom e diretor do jogo, define Age of Conan como o mais brutal MMO já criado, e espera que o período extenso do teste renda muito retorno e ajude a explorar ao máximo o potencial do jogo.
Qualquer jogador com mais de 18 anos interessado em colaborar pode se inscrever, em inglês, através do site http://beta2.ageofconan.com/beta_application/ .

Fonte: Omelete

Escrito por ALYSSON - 14h15
[ ] [ envie esta mensagem]

SET LIST - CIDADE ROCK - 01/04/2007

1º BLOCO

01 - Jethro Tull - Cross Eyed Mary
02 - Beatles - Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band
03 - The Doors - Love Me Two Times
04 - Supergrass - Lenny
05 - Arctic Monkeys - I Bet You Look Good on the Dance Floor

2º BLOCO

06 - Planet Hemp - Mutha in' Racists
07 - Lobotomia - Drugs
08 - Ratos de Porão - Expresso da Escravidão
09 - Paura - Blame Culture (Momento Beerock)
10 - Tolerância Zero - Azar

3º BLOCO

11 - Sublime -  Same in the End
12 - Living Colour - Cult of Personality
13 - Pantera - Sandblasted Skin
14 - Suicidal Tendencies - Hippie Killer
15 - Nailbomb - Vai Tomá no Cú

BÔNUS TRACK

16 - Biohazard - Victory / Survival Of The Fittest / Blue Blood / Black And Write And Red All Over / Victory Reprise (Medley ao Vivo)
17 - Megadeth - High Speed Dirt

O link do Paura tá ae do lado.

Categoria: Programa Cidade Rock
Escrito por ALYSSON - 13h48
[ ] [ envie esta mensagem]

MESTRE

A obra erótica de Alan Moore finalmente no Brasil

Se você é ligado no mundo dos quadrinhos, já sabe que Lost Girls, álbum erótico de Alan Moore, foi um dos grandes lançamentos americanos do ano passado. A obra é bombástica porque praticamente qualquer coisa que Moore faça é sempre bombástico. E ainda juntam essa explosão toda com uma HQ erótica, aí não tem para ninguém mesmo.
Lost Girls - Livro 1 - Meninas Crescidas sai agora na segunda quinzena de março no Brasil, pela Devir e o preço ainda está indefinido. A editora decidiu manter o nome em inglês e vai colocar sempre um subtítulo em português, como já acontece neste primeiro volume.
Por tudo o que está envolvido em Lost Girls, a edição simplesmente esgotou nos Estados Unidos. Por lá ela saiu em três volumes (os mesmos que a Devir traz agora), todos dentro de um belo estojo. No Brasil, a obra vai sair solta, mas sempre respeitando as edições originais.
Em Lost Girls - Meninas Crescidas, Moore trabalha ao lado da desenhista Melinda Gebbie e, juntos, eles produzem uma das histórias em quadrinhos mais eróticas de todos os tempos. A HQ pode ser considerada praticamente como uma obra de literatura, extremamente erótica é bem verdade, mas literatura.
Nos três volumes, Moore usa personagens que todo mundo conhece e subverte todas. As garotas são Alice (de Alice no País das Maravilhas), Dorothy (de O Mágico de Oz) e Wendy (de Peter Pan). São todas garotas angelicais, fofinhas e lindinhas, mas não no olhar do nosso amigo barbudo e cabeludo. As três, já crescidas, vivem várias experiências sexuais daquelas que podem deixar muita gente de cabelo em pé, mas de uma maneira delicada, humana e com tudo de excepcional que pode vir de um texto de Moore. Sim, o sexo rola solto e das mais variadas formas, mas os desenhos belíssimos e totalmente pintados colocam o álbum na categoria de arte.

Fonte: Portal Herói

Escrito por ALYSSON - 11h26
[ ] [ envie esta mensagem]

ROCK BR

Talvez só hoje em dia o rock brasileiro faça jus ao termo... brasileiro. Dos anos 60 para cá, foi um longo percurso, dominando corações, mentes e quadris da juventude. Primeiro no Rio e em São Paulo, capitais então mais antenadas com as novidades. E depois Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife... Hoje não se pode falar em rock e pop nacionais sem falar das cenas de Goiânia e Belém do Pará, ou ignorar a sempre intrigante Fortaleza, ou se surpreender em saber que as maiores promessas atuais vêm de Rio Branco (Acre) e Cuiabá (Mato Grosso). E é no palco do Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo, capital, que a série musical Supernovas reúne uma pequena mostra desse novo rock brasileiro.
A série apresenta, a cada terça, uma banda diferente, selecionada pelo jornalista Alex Antunes, idealizador e curador do projeto. Cada uma delas recebe um artista convidado, todos de algum grupo notável dessa trajetória do rock nacional: Novos Baianos, Secos & Molhados, Legião Urbana, Sepultura, Pato Fu, Fellini.
A apresentação será do cineasta José Mojica Marins (Zé do Caixão), que voltou a filmar um longa este ano. Sempre querido por músicos de todas as idades, Zé faz o papel de "padrinho" da nova geração na série Supernovas, e será homenageado por ela na forma de composições inéditas.

PROGRAMAÇÃO

10 de Abril de 2007
LOS PORONGAS (RIO BRANCO, AC) + DADO VILLA-LOBOS (EX-LEGIÃO URBANA)
Um rock/pop talentoso, fluente e envolvente, como poucos no país, vem do coração da selva, Rio Branco, no Acre. Considerado uma das grandes revelações da cena independente de 2006, com álbum de estréia recém-gravado por Philippe Seabra (Plebe Rude), Los Porongas recebe a benção de Dado Villa-Lobos. Com suas boas letras em português, a banda pode ser considerada da linhagem da Legião e de Los Hermanos.

17 de Abril de 2007
MONTAGE (FORTALEZA, CE) + IGGOR CAVALERA (EX-SEPULTURA)
A grande surpresa do eletro brasileiro é marcada pela androginia do vocalista Daniel Peixoto e pelas bases frenéticas de Léo Jucá. Eles vêm de Fortaleza e são hoje um dos nomes mais marcantes da cena GLS do país - título disputado geralmente por artistas do eixo Rio-SP. Iggor Cavalera (ex-baterista do Sepultura) completa a geléia geral, dedicando-se agora à carreira de DJ, e às batidas voltadas para as pistas.

24 de Abril de 2007
SUPERCORDAS (RIO DE JANEIRO, RJ) + FERNANDA TAKAI (PATO FU)
"Seres verdes ao redor: música para samambaias, animais rastejantes e anfíbios marcianos" é o título do recém-lançado álbum de estréia do grupo Supercordas. E dá uma noção da imaginação dessa jovem banda do Rio, em linha direta com o imaginário psicodélico e do rock-rural brasileiro (Mutantes, Sá Rodrix & Guarabira), mas sem abdicar de sua originalidade inegável. A afinadíssima Fernanda Takai, cantora do Pato Fu, dá as boas-vindas aos "seres" do Supercordas.

01 de Maio de 2007
RONEI JORGE E OS LADRÕES DE BICICLETA (SALVADOR, BA) + CADÃO VOLPATO (EX-FELLINI)
A cena roqueira baiana sempre tem seus trunfos. A banda de Ronei Jorge, que combina muita pegada com arranjos e letras de grande detalhismo e inspiração, é autora de um consistente álbum de estréia. Para Ronei, gostar de Nick Cave ou Chico, Milton e Charlie Mingus é coisa natural. Eles recebem Cadão Volpato, vocalista e letrista da cult band Fellini, ícone do underground paulistano dos anos 80.

08 de Maio de 2007
MADAME SAATAN (BELÉM, PA) + PEPEU GOMES (EX-NOVOS BAIANOS)
A maior promessa do metal nacional vem de Belém do Pará. O carisma da vocalista Sammliz se soma à precisão e à pressão dos outros músicos, em um casamento feliz dos gêneros mais pesados (thrash, heavy, hardcore) com leves toques de sonoridades locais, e vocais e letras em português. O grande guitarrista Pepeu vem fazer a ligação com os tempos dos Novos Baianos, de rock setentista e de Baby Consuelo, cujo ecletismo pesado casa bem com o som da banda paraense.

15 de Maio de 2007
VANGUART (CUIABÁ, MT) + JOÃO RICARDO (EX-SECOS E MOLHADOS)
De Cuiabá, Mato Grosso, vem outra grande revelação de 2006. O folk-rock do Vanguart vem percorrendo o país, em clubes e grandes festivais. E a repercussão é sempre muito positiva, tanto para a banda em geral quanto, em particular, para a voz, violão e gaita do jovem Hélio Flanders. Esse fã de Beatles, Dylan, Nick Drake e Neil Young recebe outro grande nome do folk nacional: João Ricardo, o mentor do Secos & Molhados. Um sensacional encontro à vista.

SERVIÇO
Local: Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112, Centro, São Paulo, SP
Informações: (11) 3113-3651/ 3113-3652
Site: www.bb.com.br/cultura
Ingresso: R$6,00 / R$ 3,00 (meia-entrada) - 125 lugares
Horário de funcionamento da bilheteria: das 09h às 20h.
Ingressos antecipados: www.ingressorapido.com / (11) 2163-2000
Horário das apresentações: 13h e 19h

Fonte: Scream & Yell

Escrito por ALYSSON - 11h24
[ ] [ envie esta mensagem]

ESTUDANDO OS CONANS

Universidade da Nova Zelândia investe em pesquisa sobre fãs de heavy metal

O pesquisador Dave Snell (foto), da Universidade da Nova Zelândia, recebeu do governo local cerca de 69 mil dólares para fazer um estudo sobre os hábitos e o modo de vida dos fãs de heavy metal. O trabalho vai se chamar The Everyday Life of Bogans: Identity and Community Among Heavy Metal Fans ("A rotina dos bogans: identidade e comunidade entre os fãs de heavy metal"). Na gíria neo-zelandesa, "bogan" é um termo pejorativo para uma pessoa largada, sem futuro, que literalmente "não tem onde cair morto".
Apesar de o termo ser pejorativo, a maioria dos fãs de heavy metal da Nova Zelândia não se importa com ele. "O estereótipo do bogan é o de um cara com calça jeans preta apertada, camiseta do Metallica, mullets ou cabeça raspada e uma paixão por cerveja e carros. Por isso, tenho orgulho de dizer que eu sou um bogan", admitiu Dave Snell a uma rádio do país, nesta semana. "Eu cresci ouvindo heavy metal e esse projeto começou com um simples trabalho de escola, mas cresceu e virou essa pesquisa."
O estudo do pesquisador vai abranger desde os tipos de "dança" do estilo, como o headbanging e o mosh, até a importância das tatuagens e do body piercing. "Este estudo vai nos ajudar a entender melhor nossa comunidade e nossos jovens", afirmou Frannie Aston, da diretoria da Universidade da Nova Zelândia.
Snell espera diminuir o preconceito em cima dos fãs de metal com o resultado desse estudo. "Algumas das pessoas mais legais e mais amigas que já conheci na vida são fãs de metal. E são bogans.”

Neto - Fonte: Rock Brigade

Escrito por ALYSSON - 11h17
[ ] [ envie esta mensagem]

[ ver mensagens anteriores ]

© Todos os direitos reservados.